Olá visitante! Faça o login ou cadastre-se  
Carrinho vazio








Futuro Passado: contribuição à semântica dos tempos históricos

Reinhart Koselleck

368 páginas

ISBN: 978-85-85910-83-9

Tradução: Wilma Patrícia Mass e Carlos Almeida Pereira<p>Revisão: César Benjamin

Faleceu em fevereiro de 2006, aos 82 anos de idade, Reinhart Koselleck, um dos mais eruditos historiadores contemporâneos, principal construtor da história dos conceitos [Begriffsgeschichte]. A Contraponto já havia editado "Crítica e crise", sua tese de doutoramento. Agora, junto com a Editora da PUC-RJ, apresenta a primeira edição em língua portuguesa dessa coletânea de obras-primas que formam, em conjunto, uma notável reflexão sobre o tempo histórico. Koselleck rastreia principalmente o surgimento do conceito moderno de história, para ele a mais importante inovação conceitual da modernidade. &lt;p&gt;
    Até meados do século XVIII, o termo história (em alemão, Historie) era sempre usado no plural para designar narrativas particulares, descosidas entre si: a história da Guerra do Peloponeso, a história de Florença, a história da Igreja. A função dessas narrativas era prover exemplos de vida a serem seguidos pelos contemporâneos. O Iluminismo altera essa relação do homem com o tempo. No lugar da Historie, entra a Geschichte, termo da língua alemã que designa uma sequência unificada de eventos que, vistos como um todo, constituem a marcha da humanidade. &lt;p&gt;
    Toda a humanidade inclui-se agora em um único processo temporal, que contém em si a sua própria narrativa. Assim, a história torna-se o seu próprio objeto. Abre-se o caminho para a criação da filosofia da história, que pretende apreender o passado, o presente e o futuro como uma totalidade dotada de sentido. É da construção de um futuro planejado que agora se trata. Nas sociedades modernas do Ocidente, o espaço de experiências do passado e o horizonte de expectativas de futuro se dissociam, e o conceito de progresso faz sua entrada triunfal na cultura dominante.&lt;p&gt;
    Como diz Marcelo Jasmin na apresentação desta edição: "Se as histórias (no plural) guardavam a sabedoria acumulada pelos exemplos do passado para servir de guia à conduta presente, evitando a repetição dos erros e estimulando a reprodução do sucesso, a História (como um singular coletivo) tornou-se uma dimensão inescapável do próprio devir, obrigando toda ação social a assumir horizontes de expectativa futura (...). Não se trata tão-somente de uma alteração nos significados tradicionais, mas de uma verdadeira revolução nas maneiras de se conceber a vida em geral, de imaginar o que nela é possível ou não, assim como o que dela se deve esperar. É este um dos sentidos em que a história conceitual de Reinhart Koselleck vai além da pesquisa etimológica ou filológica do conceito. Ela é uma pesquisa da consciência humana no seu enfrentamento com as condições de possibilidade da existência, daquilo que se é e daquilo que se pode vir a ser." É da gênese e dos limites da modernidade que estamos tratando neste livro fundamental.&lt;p&gt;
    Renhart Koselleck nasceu em Gorlitz, Alemanha, em 23 de abril de 1923. Terminou seu doutoramento em 1954, apresentando a tese "Crítica e crise", lançada no Brasil pela Contraponto. Sua obra dedicou-se, antes de tudo, a investigar a teoria da história e os principais aspectos da história moderna e contemporânea. Foi professor nas universidades de Bochum, Heidelberg e Bielefeld. Foi coautor do monumental Geschichtliche Grundbegriffe. Historisches Lexikon der politisch-sozialen Sprache in Deutschland, um dicionário histórico dos conceitos político-sociais fundamentais da língua alemã, em nove volumes, publicados entre 1972 e 1997, que teve como principal objetivo conhecer a dissolução do mundo antigo e o surgimento do moderno por meio de sua apreensão conceitual.&lt;p&gt;
                        César Benjamin
 R$ 72,00    R$ 50,40
             Apresentação

             Sumário


Compartilhar:

TÍTULOS RELACIONADOS
Imagem, Í­cone, economia: As fontes bizantinas do i...

Marie-José Mondzain

R$ 58,00 R$ 40,60
Formação do espírito científico, A

Gaston Bachelard

R$ 62,00 R$ 37,20
Conceito de tecnologia, O volume 2

Álvaro Vieira Pinto

R$ 88,00 R$ 52,80
Gênese e estrutura de O Capital de Karl Marx

Roman Rosdolsky

R$ 88,00 R$ 52,80
Benjamin e a obra de arte: técnica, imagem, percepç...

Walter Benjamin, Detlev Schöttker, Mirian Hansen e Susan Buck-Morss

R$ 52,00 R$ 39,00
Conceito de tecnologia , O, volume 1

Álvaro Vieira Pinto

R$ 84,00 R$ 50,40




  • Editora Contraponto
  • Avenida Franklin Roosevelt, 23 sala 1405
  • Centro - Rio de Janeiro, RJ - CEP: 20021-120
  • Tel: (21) 2544-0206 / 2215-6148
  • contato@contrapontoeditora.com.br