Olá visitante! Faça o login ou cadastre-se  
Carrinho vazio





     Produto indisponível
  Aguardando reimpressão


Por uma filosofia da diferença: Gilles Deleuze, o pensador nômade

Regina Schöpke

224 páginas

ISBN: 9788585910563

A filosofia, não importa o que se diga, ainda é o produto mais requintado de uma cultura que nem sempre teve razão para se orgulhar de suas conquistas. Que ela tenha perdido muito de sua força e nobreza originais (com a maioria dos filósofos transformando-se, pelos mais inconfessáveis interesses, em meros serviçais das ciências ou mesmo em simples "consultores" do cotidiano), é algo que só faz aumentar nosso interesse por aqueles que ainda concebem o pensamento como pleno de poderes e apto a produzir uma existência mais livre e mais autêntica. Pois essa é a verdadeira função do pensamento: ser uma "máquina de guerra", uma potência em prol da vida.


    É assim que a filósofa Regina Schöpke define a tarefa do pensamento. Ao seguir a linha vigorosa de Nietzsche e Deleuze, busca devolver à filosofia um pouco do ar primaveril de seus primeiros tempos. Como esta obra nos mostra bem, os que confundem pensar com reconhecer ou representar (ou mesmo com o simples raciocinar) pouco sabem a respeito do poder demolidor do pensamento e de sua principal capacidade, que é a de produzir, criar novos mundos e novas maneiras de ser e de sentir. Sem sua ação, somos inexoravelmente prisioneiros dos valores vigentes e dos poderes estabelecidos, e nada mais fazemos do que confirmar nossa escravidão. Quando a autora discute e desvenda aqui o difícil conceito de "diferença-pura" na obra de Deleuze, ela quer mostrar que num pensamento que reconhece a mudança e o devir como uma realidade absoluta e integral (e que deve ser definido como "nômade", em oposição à filosofia "sedentária" das formas eternas, que se inicia com Sócrates e Platão) não há lugar para ideias de permanência e estabilidade. O mundo é fluxo, é um vir-a-ser perpétuo. E num mundo onde tudo é movimento, afirma a filósofa, o pensamento deixa de ter uma tarefa meramente recognitiva. Alça voos mais perigosos. Afinal, para dar conta do fluxo é preciso estar em consonância com ele. Nesse mundo, a "diferença" deixa de ser um simples conceito para tornar-se o fundamento mais profundo de todas as coisas. O ser como diferença-pura: eis o que nos mostra, de um modo contundente (e envolvente), a bela obra de Regina Schöpke.

<Br> Mauro Baladi

<Br> Regina Schöpke formou-se em filosofia na Universidade do Estado do Rio de Janeiro. É mestra em filosofia pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e em história medieval pela Universidade Federal Fluminense. É doutora em filosofia pela Universidade Estadual de Campinas, onde defendeu uma tese sobre o tempo. Colabora regularmente com os jornais O Globo e O Estado de S. Paulo.

 R$ 48,00    R$ 38,40
(Produto indisponível, aguardando reimpressão)
             Apresentação

             Sumário


Compartilhar:

TÍTULOS RELACIONADOS
Conceito de cultura, O

Leslie A. White

R$ 32,00 R$ 19,20
Três formulações do objeto da Metafísica de Arist...

Susana de Castro Amaral Vieira

R$ 38,00 R$ 26,60
Sociedade do espetáculo, A

Guy Debord

R$ 50,00 R$ 30,00
Schopenhauer & Nietzsche

Georg Simmel

R$ 46,00 R$ 34,50
Vontade de poder, A

Friedrich Nietzsche

R$ 82,00 R$ 57,40
Renovação da Antiguidade pagã, A: contribuições ...

Aby Warburg

R$ 210,00 R$ 189,00




  • Editora Contraponto
  • Rua Joaquim Silva, 98 - 5º andar
  • Centro - Rio de Janeiro, RJ - CEP: 20241-110
  • Tel: (21) 2544-0206 / 2215-6148
  • contato@contrapontoeditora.com.br