Carregando...
Compartilhar:
Quinhentos anos de periferia: contribuição ao estudo da política internacional

Samuel Pinheiro Guimarães
207 páginas
ISBN: 978-85-85910-89-1

R$ 54,00  R$ 32,40

Este pequeno livro começa a ter uma grande história. Nele, o embaixador Samuel Pinheiro Guimarães analisa criticamente a estruturação da nova ordem mundial depois do fim da Guerra Fria, com destaque para os impactos desse processo sobre o Brasil e a América do Sul. As quatro primeiras edições esgotaram-se em sequência, numa prova da vitalidade do texto.


    Pelo menos duas especificidades marcam, de forma permanente, a geopolítica do Brasil: a localização no Hemisfério Americano, justamente onde está também a maior potência da nossa época, e a condição de grande país, seja qual for o critério adotado: demográfico, espacial, econômico ou de disponibilidade de recursos.


    Ao longo de nossa história, temos sido o grande país periférico das Américas e somos um dos cinco ou seis grandes países periféricos do mundo, ou "países intermediários", aqueles que podem mover-se em direção ao centro. Justamente por isso, merecemos especial atenção por parte das estruturas hegemônicas.


    Embora nossas capacidades econômicas, diplomáticas, militares e culturais tenham sido erodidas na década de 1990, não fomos nem podemos ser eliminados da história. Com grande população, detentora de clara identidade nacional, com considerável base técnica e industrial, com importantes centros produtores de ciência e tecnologia, com recursos naturais abundantes, com reconhecida capacidade de criação cultural, o Brasil mantém intacto o seu potencial, que será despertado quando constituirmos um novo projeto nacional coerente.


    Nossa condição é, pois, cheia de tensões e potencialidades. Este é o objeto do livro. Samuel Pinheiro Guimarães não conta uma história de fadas, em que tudo se decide no mundo encantado de raciocínios e argumentos. Estuda relações de poder. Examina a estratégia econômica, política, militar e ideológica da grande potência e suas projeções sobre nós. Indica, corajosamente, quais os objetivos estratégicos dos grandes Estados periféricos, como o Brasil, e quais os principais desafios da nossa política externa.

                        César Benjamin


Bacharel em direito pela Universidade Federal do Rio de Janeiro e mestre em economia pela Universidade de Boston, o embaixador Samuel Pinheiro Guimarães foi professor da Universidade de Brasília, do Instituto Rio Branco, da Escola de Políticas Públicas e de Governo e da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Foi coordenador do curso de pós-graduação em comércio exterior e câmbio da Fundação Getúlio Vargas, vice-presidente da Embrafilme e diretor de cooperação internacional da Sudene. Foi chefe do Departamento Econômico do Itamaraty, diretor do Instituto de Pesquisas em Relações Internacionais e secretário-geral das Relações Exteriores do Brasil. Em 2007, recebeu o prêmio Juca Pato, como Intelectual do Ano, pelo livro "Desafios brasileiros na era dos gigantes", também publicado pela Contraponto.