Olá visitante! Faça o login ou cadastre-se  
Carrinho vazio








Socialismo na obra de Marx, O

Michel Henry

112 páginas

ISBN: 9788578661090

Tradução Estela dos Santos Abreu

"É hora de buscar propor um juízo enfim justo [...] ao homem que não se sabe como designar: filósofo, economista, historiador, sociólogo, político, pensador do movimento operário, reformador, revolucionário, profeta. [...] O que morreu e o que ainda hoje é vivo nessa obra tão monumental e diversa, que trata de todos os domínios do conhecimento e da ação? [...] Eis o que há de vivo em Marx: em primeiro lugar, ele é um pensador da vida."

Michel Henry

* * *

"Nenhum pensador teve mais influência que Marx, e nenhum foi tão mal compreendido. Ele é um filósofo desconhecido. Muitos motivos fizeram com que seu pensamento filosófico permanecesse envolto em penumbra até os nossos dias. Destaco o motivo principal: o marxismo. O marxismo é um obstáculo entre Marx e nós. [...] Os conceitos fundamentais do marxismo não são os conceitos fundamentais do pensamento de Marx." Assim começa este livro, que defende uma tese ousada: para compreender o pensamento de Marx é necessário abandonar o marxismo. Este se constituiu como doutrina oficial numa época em que todos os escritos filosóficos fundamentais de Marx permaneciam inéditos, especialmente "A ideologia alemã", publicada pela primeira vez em 1932.

Michel Henry (1922-2002) já era um filósofo consagrado quando reconheceu em Marx "um dos maiores pensadores de todos os tempos". Decidiu, então, realizar uma leitura sistemática de sua obra completa, tendo em vista buscar a unidade fundamental de um autor que, até hoje, só é lido parcialmente. Em 1976, publicou dois grandes volumes ("Marx: uma filosofia da realidade" e "Marx: uma filosofia da economia", inéditos no Brasil) que propõem uma nova abordagem ao pensamento do filósofo alemão.

Os três textos aqui reunidos são uma introdução à leitura que Henry faz de Marx. Em vez de privilegiar categorias abstratas e totalizantes (história, proletariado, classe, sociedade), ele busca o lugar do indivíduo com sua subjetividade concreta. Em vez de reafirmar que a economia determina as sociedades, ele diz que ela é aparência e mistificação. Apresenta Marx como um filósofo que parte de uma pergunta fundamental: o que faz com que, na experiência dos homens, possa surgir, em dado momento, algo como uma realidade econômica? Por isso, ele permanece como uma referência essencial para compreendermos o mundo em que vivemos.


Michel Henry é reconhecido como um dos maiores pensadores franceses da segunda metade do século XX, o último que construiu um sistema filosófico completo. Entre suas obras, estão: "Essence de la manifestation", PUF, 1963 (reed. 1990); "Marx, v. I: Une Philosophie de la réalité"; "Marx v. II: Une Philosophie de l’économie", Gallimard, 1976 (reed. 1991); "La Barbarie", Grasset, 1987 (reed. PUF 2001); "Incarnation. Une Philosophie de la chair", Seuil, 2000.


César Benjamin

 R$ 36,00    R$ 21,60
             Apresentação

             Sumário


Compartilhar:

TÍTULOS RELACIONADOS
Revolução global, A: história do comunismo interna...

Silvio Pons

R$ 94,00 R$ 56,40
Introdução à leitura de Hegel

Alexandre Kojève

R$ 96,00 R$ 57,60
Vida e pensamento de Antonio Gramsci 1926-1937

Giuseppe Vacca

R$ 92,00 R$ 55,20
Sociedade do espetáculo, A

Guy Debord

R$ 54,00 R$ 32,40
Princípio esperança, O - v. 1

Ernst Bloch

R$ 88,00 R$ 52,80
Jovem Gramsci, O: cinco anos que parecem séculos 191...

Leonardo Rapone

R$ 92,00 R$ 55,20



  • Editora Contraponto
  • R. Joaquim Silva, 98 - 5o andar
  • Centro - Rio de Janeiro, RJ - CEP: 20241-110
  • Tel: (21) 2544-0206 / 2215-6148
  • contato@contrapontoeditora.com.br