Olá visitante! Faça o login ou cadastre-se  
Carrinho vazio








Ensaio sobre o conhecimento aproximado

Gaston Bachelard

318 páginas

ISBN: 978-85-8591-062-4

Tradução: Estela do Santos Abreu

A realidade, por definição, é aquilo que resiste ao sujeito. Resiste, pois, ao conhecimento. Pode-se adotar como um postulado da epistemologia o caráter sempre inacabado do conhecimento. O ato de conhecer nunca é pleno, pois o erro não pode ser totalmente eliminado. Somos obrigados a trabalhar com aproximações, mesmo nas ciências ditas exatas. O problema da medida é subjacente a todo o percurso dessas ciências, pois, num certo nível de precisão, o rendimento de um método experimental até então excelente acabará por diminuir.


    São esses os pontos de partida adotados por Gaston Bachelard para escrever este "Ensaio sobre o conhecimento aproximado", sua tese de doutoramento, que tenta compreender, antes de tudo, como se dá essa retificação incessante do pensamento diante do real.


    Bachelard anuncia que seu objetivo é "acompanhar o conhecimento em sua tarefa de refinamento, precisão e busca de clareza". Na primeira parte, examina como os detalhes se acumulam ao longo de uma descrição, como as qualidades se ordenam para chegar a uma classificação objetiva. Depois, mostra o papel fundamental do conhecimento aproximado, tanto nas ciências experimentais (nas quais o processo de aproximação é necessariamente finito) como nas matemáticas (nas quais a aproximação pode ser infinita). Prepara assim a discussão final, sobre o próprio estatuto da verdade: "Uma filosofia do inexato", ele diz, "pode propor um novo sentido aos conceitos de realidade e de verdade."


    Se o que é imediato não coincide com o que é fundamental, o conhecimento tem de ser uma construção sempre aproximada. A aproximação é uma objetivação inacabada, mas prudente e racional, consciente, ao mesmo tempo, de sua insuficiência e de seu progresso. É assim o processo do pensamento, quando fecundo. Um pensamento fechado, apoiado apenas em si, sem lugar para erro, tentativa e ambiguidade, só poderá exibir uma perfeição frágil. Realizado com facilidade, paga o preço da irrealidade. "Por todos esses motivos", diz Bachelard, "decidimos considerar o conhecimento em seu fluxo. (...) O conhecimento em movimento é um modo de criação contínua. O antigo explica o novo e o assimila. E vice-versa: o novo reforça o antigo e o reorganiza."


    De Gaston Bachelard, a Contraponto já publicou "A formação do espírito científico", sua reconhecida obra-prima, formadora de várias gerações de pensadores. Com este "Ensaio...", também em magnífica tradução de Estela dos Santos Abreu, a editora prossegue a edição em português dos textos epistemológicos mais importantes do filósofo francês.


                        César Benjamin

 R$ 54,00    R$ 32,40
             Apresentação

             Sumário


Compartilhar:

TÍTULOS RELACIONADOS
Vontade de poder, A

Friedrich Nietzsche

R$ 82,00 R$ 49,20
Experiência do espaço na física contemporânea, A

Gaston Bachelard

R$ 28,00 R$ 16,80
Conceito de cultura, O

Leslie A. White

R$ 32,00 R$ 19,20
Três formulações do objeto da Metafísica de Arist...

Susana de Castro Amaral Vieira

R$ 38,00 R$ 22,80
Introdução a Aristóteles

Giovanni Reale

R$ 48,00 R$ 28,80
Causalidade e acaso na física moderna

David Bohm

R$ 68,00 R$ 40,80




  • Editora Contraponto
  • Avenida Franklin Roosevelt, 23 sala 1405
  • Centro - Rio de Janeiro, RJ - CEP: 20021-120
  • Tel: (21) 2544-0206 / 2215-6148
  • contato@contrapontoeditora.com.br